terça-feira, 17 de outubro de 2017

conquista carcomida

Sempre atual, uma história, a minha!, eu que fiz, cuidado com que diz... bela ou não, de glória? Você pode dizer?! A luta continua, vida que segue...
Capela não te esqueço, aprendi a vida, ganhei visão.
Mamãe, rompeu-se o cordão...
A Larinha nasceu, já tá mais inteligente do que eu!

Oi, Zanza?! Que sorriso lindo... Linda, inteligente e um pouco paciente...(rs), pega os trapos e vem cá, obrigado (ou melhor, eu vou praí...). Aprendi, ouvi e obedeci. Sempre serei grato. Dona Maria Helena Lopes, o que dizer da Sra. um exemplo de vida, que vou guardar no coração, batalhadora e guerreira! Obrigado pela lição.

E o pessoal do Brejão, quanta lembrança, quanta saudade, infância boa e com muita amizade:
Recanto Do Zequinha, Andreza Cristine Lupião, Shirley Melo, Roberta Sharon, Roberto Belmont, Nicolau Diatroptoff, Everton Corrêa, Veridiana Feher, Ricardo Giglioli, Deh COliveira, Ronaldo Fortuoso, Rodrigo Balieiro Takebayashi, Meredith Brooks, Júnior Ledesma, Monica Mendes...
Se faltou alguém, será lembrado, e que tenhamos sempre reencontros.

Ahh Marcello Toledo, Sr TOTVS. Me chamou pra equipe, abandonou a equipe, voltou pra equipe.... E fez eu cumprir horários, regras, e ser delicado (bicha... rs). Você é o cara, caiçara, te dou meu rim! Você fez muito por mim. E na brincadeira, ganhamos algum din din.
FAVC, obrigado a todos... Melhor ambiente de trabalho que já estive (1 coligada). Adelaine Crespo Previdente, contadora experiente, aprendi, mas não ouvi. Fui teimoso e saí... :(

Agora to aprendendo e convivendo com o Adan Marques.
Dona Therezinha Carvalho De Oliveira e Sr Vitorio De Oliveira bons tempos, hein?!
Agora luto por mim...
E que boas vindas
sejam bem recebidas!
Sempre

quarta-feira, 27 de maio de 2015

Zonzo

Não adiantou,
Lutei, de face aberta,
Me doei
Não me entreguei 

Sem você, sou eu
Apenas...
Uma mente, pela metade
Que sente falta, da outra parte

Viver e ser feliz?
Como assim? Quem mandou?
Você que falou...
Meu coração que ficou

Um momento, dois momentos
Lá é cá, vai e volta
Suspiro, respiro
Aspiro! Sinto você

Longe de mim
Não tenho fim 
Preciso, quero 
Mas não espero

A vida me apresenta surpresa
E que a sobremesa
Não seja você, sem mim
Enfim, volto a ser eu mesmo ...

Até o fim!

segunda-feira, 2 de março de 2015

Olhar torto

Eu olhava para o chão
Na capela, olhei para os olhos
No alto, olhei mais alto
Em aracoiaba, voltei
Olhei pro chão
Pro chão olhei
Agora sou o mesmo 
De novo
E ponto.

sexta-feira, 3 de outubro de 2014

Obscuro...

Obscuro...

Vamos improvisar
Vamos vibrar
Fantasia, fantasiar
Na liberdade nos  libertar

O amor vem aquecer
Áqueles cujo o coração está a congelar
O Riso a florecer
fazendo a alma se iluminar

A Mente a transcender
O corpo a despertar
Por força do prazeer
Aos  poucos me matar

Existir sem temer
No presente realizar
Isso que é viver
Isso que é amar...

by Rita

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

oz de goretti

Goretti sua flor
Não desabrocha não
Dinheiro não compra nada
é alimento igual o pão

se compra ou se vende
isso não depende
segura a rédea curta
que a onça não cutuca

sofrimento e dor temos todos
estamos quase num calabouço
eu aprendi que na cozinha
homem também lava louça

o provedor é sempre mais
respeito é só por respeito
igualdade todos teremos
na cruz Ele pede mais.

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

sopa de delícias

Essa sopa tem tomate
cenoura carne e batata
no café é abacate
aqui tá uma mamata

aqui comemos bem
pedaço de frango também tem
isso junto na panela
ou a água na caneca

se nao fosse a família,
alimento fresco não comeria
um macarrão sabor caseiro
bolo, guéri pro pedalero

essa nossa união
nem açucar, só não
vivemos, somos como irmãos
me tira daqui, não sai não.

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

liberdade!

Liberdade?
Liberdade é um bairro japonês
Vai lá comer peixe cru.
do companheiro Guto.